Vitória do Vasco questiona titularidade de Nenê

Bom dia, caros vascaínos da página. Acredito que hoje estamos mais aliviados, pois, saímos daquele sinal de alerta, na qual, falei na derrota sobre o Grêmio. 

Mesmo faltando bastante campeonato pela frente, é notório a diferença do clube, em relação as últimas vezes, em que, disputaram a série A. Estou realmente contente com a equipe, mesmo com alguns vacilos cometidos já citados aqui na página. Com isso, prometo daqui a uns dois jogos, voltar a postar mais coisas sobre o clube, fora as partidas - algo que eu não faço a um tempo pelo motivo da gente se dedicar tanto tempo a um clube que ama, para ser vítima de uma diretoria que lhe só lhe causa tristeza.

Por que é questionada a titularidade de Nenê? 

Como alguns comentaristas afirmam, o atual time do Vasco, não pode se dar ao luxo, de permitir que o meia, seja reserva. Está certo, que o Miltão, acertou em colocá-lo no banco na primeira vez, a fim de uma recuperação em campo. Mas pelo andar da carruagem, ele não pode ficar de fora mais - sua entrada, mudaram os rumos dos jogos contra Fluminense e Corinthians (apesar desse se reverter graças a umas falhas do Martín Silva).

Hoje mesmo, no primeiro tempo, tivemos uma porcaria de jogo. Morno, sem lances interessantes - pior que pelada de final de semana. A entrada de Nenê já era pedida pela torcida, antes mesmo de terminar a primeira etapa, consolidando em um novo time após sua entrada. O problema do jogo de hoje, era a parte de criação - melhorada com a entrada do meia. Não teve uma atuação como nos últimos jogos, mas levantou a equipe e foi responsável pelo ótimo resultado.

Uma coisa que me deixou nervoso, foi o time realizar seu sexto pênalti em seis jogos. Deixando a oportunidade de ser o primeiro jogo sem levar gol, escapar por alguém ou algo que eu nem sei (graças a transmissão na rádio, na qual, não falou quem foi o meliante). Após realizar o segundo gol, o time foi e abriu as pernas para que o Sport fizesse o seu, no último lance. Se isso tivesse acontecido quando estava 1x0, creio que os problemas de São Januário e com a pessoa de Eurico, pudessem piorar a relação da torcida com o time. Mas deu tudo certo, apesar de ser triste, um time do tamanho do Vasco, ter a PIOR DEFESA do campeonato.


Para terminar, gostaria de revelar que eu ouvi algo engraçado de um amigo meu mulambo. O mesmo sujeito que afirmou que Guerrero era melhor que Luiz Fabiano, mas hoje, ao acompanhar o jogo na rádio comigo (o cara veio me ver quando eu estava com a rádio ligada) teve que assumir o óbvio. Isso, é uma das coisas boas que o Vasco arrumou nesse ano após tantas tragédias, um ídolo - um artilheiro. Um cara que sabe fazer gol, diferentes de outros parasitas, como Thalles, por exemplo. 

Agora, é nos prepararmos para pegar a Chapecoense fora de casa (e sem o Fabuloso!), com o destino de inicialmente, arriscar um empate, mas que dependendo da situação, algo melhor.

Vou repetir aqui: eu sei que nosso time não tem pedigree para ser campeão brasileiro, mas, torço para o seu melhor. Futebol é jogado dentro de campo, quando torcida e jogadores atuam juntos; eu acredito sim, que podemos chegar até entrar para a libertadores, mas isso não podemos nos apegar. Devemos acompanhar jogo a jogo, e assumir a posição que nos encontrarmos, sempre a melhor possível. Desde que iniciei este blog, esta temporada do Brasileirão foi a melhor - diferente de muitos acreditavam, que lutaríamos para não cair, graças a enorme mancha causada pelos antigos presidentes.

Até a próxima, cruzmaltinos. Uma boa semana a todos!

Nenhum comentário

Vascaínos na Web. Tecnologia do Blogger.